6 Importantes Considerações Sobre o Uso de Elásticos de Classe III

(Vídeo) Conselhos Importantes para o Uso de Elásticos Intermaxilares de Classe III
Data:

6 Importantes Considerações Sobre o Uso de Elásticos de Classe III


I. São definidos como elásticos intermaxilares ( geralmente utilizado o 3/16" ) inseridos do gancho do braquete do canino inferior ao gancho do tubo do 1º molar superior e devem liberar, em média, 250gr/F de cada lado (força medida no tensiômetro). Podem ser instalados em mecânicas com aparelhos fixos, com alinhadores estéticos, miniplacas e outros dispositivos.

tipos%20Classe%20III%201.png

II. A principal indicação é o tratamento da maloclusão de Classe III de etiologia dentoalveolar de pequena severidade, porém, também podem ser utilizados como recursos auxiliares de ancoragem em casos de retrações inferiores. Neste caso, utiliza-se o elástico ( 1/8" ) do gancho do 2º molar superior até o braquete do 2º pré-molar inferior.

tipos%20Classe%20III%202.png

III. Assim como todos os elásticos intermaxilares, os elásticos de Classe III apresentam vetores de força no sentido horizontal, vertical e transversal e o seu uso prolongado poderá produzir efeitos indesejáveis nos dentes de suporte, quando não utilizados conjuntamente a dispositivos de ancoragem. Por exemplo:

  • Dentes superiores: Mesialização, extrusão, giroversão (para mesial) e lingualização das coroas dos 1º molares.
  • Dentes inferiores: Distalização, extrusão, giroversão (para distal) e lingualização das coroas dos caninos.
  • Plano oclusal: Rotação anti-horária.
  • Plano facial: Pressionada pela extrusão dos molares superiores, a mandíbula gira no sentido horário levando o mento para baixo e para trás, aumentando desta forma, a altura facial ântero-inferior (AFAI) em até 70%.


IV. É contraindicado o uso de elásticos de Classe III em pacientes com mordida aberta esquelética ou tendência a crescimento hiperdivergente (dolicofaciais).


V. Importante lembrar que a direção dos vetores de força gerado por estes elásticos passará distante do centro de resistência dos dentes de apoio. Assim, deve-se analisar individualmente cada caso e selecionar os recursos clínicos de ancoragem mais eficientes para minimizar esses efeitos colaterais, como arcos transpalatinos superiores ou minimplantes ortodônticos.

VI. Quanto maior a disposição horizontal do elástico, maior será a correção sagital promovida nos arcos. Por exemplo, quando apoiamos os elásticos sobre as coroas dos 2º molares superiores e em ganchos voltados para oclusal, na região dos caninos. Por outro lado, quanto mais vertical eles ficarem, menor o poder de correção da Classe III e maior os efeitos extrusivos sobre os dentes de apoio.

gancho%20para%20oclusal.jpg
Exemplo de utilização do gancho (do cursor) para oclusal

Para saber mais sobre o tratamento da Classe III, clique abaixo

clique%20aqui%202.png

gio2.png

MSc. Giovanni de Carvalho